Make your own free website on Tripod.com

BIANCA WILD

anigif.gif

Home | Frases e citações | A little less conversation, a little more action please | Algumas coisas e alguns downloads... | Outras coisas... | Meus emails | Meu bairro | Eu? | Muitas coisas...

 
 
É um desafio ensinar ética, direitos e deveres, cidadania e o real significado de justiça em nossa sociedade globalizada, desigual, injusta, antiética, corrupta e totalmente capitalista, neoliberal. Onde os valores morais mais condizentes com a preservação da vida humana que são temporais, há muito já se perderam e os valores éticos estão perdidos entre seguimentos específicos como ética empresarial, ética comercial etc. esqueceu-se de inventar a “ética humana” ou “ética cidadã”.
Já dizia a minha avó: se ensina pelo exemplo. E, a grande maioria dos “exemplos” que vemos hoje vão de contra a tudo o que se pode aprender que é certo em algum lugar onde exista orientação para cidadania, justiça e ética, o que também é muito difícil de se encontrar.
Tomemos por exemplo a educação em nosso país: Matérias das áreas sociais não são ministradas por nenhum professor nem no ensino fundamental, nem no médio na maioria das escolas tanto da rede pública de ensino como da privada, a sociologia, que poderia servir como norteador em busca do esclarecimento dos direitos, deveres, valores etc vigentes em nossa sociedade tornou-se disciplina obrigatória há pouquíssimo tempo e mesmo assim, no último concurso para professores as vagas para esta disciplina eram muito escassas como se não houvesse necessidade destes profissionais da educação, ora, existem muito menos professores de sociologia do que de português, história e geografia, e para estas disciplinas havia muito mais vagas, e quando esta disciplina, a sociologia consta no currículo de alguma escola, instituição de ensino, tanto publica como privada é geralmente ministrada por um professor de geografia que não possuí formação para isso ou mesmo por um de história, nesse caso, os professores de sociologia que estudam história durante 4 anos poderiam ensinar a disciplina também, uma vez que é permitido aos professores de história ensinar sociologia, enfim isso não vem ao caso, o fato é que ensinar justiça e cidadania em um mundo globalizado, completamente dependente dos valores, conceitos e opiniões transmitidas pelas mídias é verdadeiramente desafiador, algumas vezes perigoso e principalmente se o alvo forem alunos da rede pública de ensino, escolas localizadas em áreas carentes, torna-se um processo lento, que exige calma, conhecimento da realidade social destes alunos ou moradores, cidadãos. Já existem muitos projetos sociais, ongs, oscips etc que realizam este tipo de atividade: Deixar claro aos cidadãos mais humildes seus deveres, seus direitos à justiça social, igualdade, saúde, educação, ao exercício pleno de cidadania, ledo engano daqueles que pensam que somente os cidadãos pertencentes as classes desfavorecidas não possuem conhecimento dos significados de ética social que é atemporal, de justiça social, cidadania etc, pessoas que fazem parte da dita classe média, escolarizadas, ao menos até o ensino médio demonstram muitas vezes total desconhecimento destes conceitos, de seus direitos, de seus deveres, do que seria certo ou errado em sociedade e do que podemos fazer para mudarmos nossas realidades.
Enfim, professores verdadeiramente comprometidos, educadores sociais bem intencionados, agentes sociais etc, precisam engajar-se na luta pela disseminação dessas idéias e conceitos, pois em uma sociedade tão desigual, injusta, onde os representantes do povo enganam aqueles que lhes elegeram, ludibriam, corrompem, roubam do estado, dentre outras atrocidades, como a corrupção dentro da polícia etc o que resta para as gerações futuras é a esperança de que esses cidadãos compromissados com a educação, com a exigência da justiça e do direito ao exercício da cidadania cumpram com seus deveres, sigam firmes em seus propósitos de construir uma comunidade, uma cidade, um estado, um país, um mundo melhor, onde as oportunidades sejam iguais para todos, onde todos tenham acesso a educação de qualidade, a saúde, a alimentação digna, ao lazer, a alegria, a segurança, a paz.
 
 
 
 
 
 
 
"Sou meu próprio líder: ando em círculos
Me equilibro entre dias e noites
Minha vida toda espera algo de mim
Meio-sorriso, meia-lua, toda tarde"(...)
A Montanha Mágica-Legião Urbana-Composição: Renato Russo
 
"Perdi vinte em vinte e nove amizades
Por conta de uma pedra em minhas mãos
Embriaguei morrendo vinte e nove vezes
Estou aprendendo a viver sem você
Já que você não me quer mais
passei vinte e nove meses num navio
E vinte e nove dias na prisão
E aos vinte e nove com o retorno de saturno
Decidi começar a viver
Quando você deixou de me amar
Aprendi a perdoar e a pedir perdão
E vinte e nove anjos nos saudaram
E tive vinte e nove amigos outra vez"
Vinte E Nove-Legião Urbana-Composição: Renato Russo
 


 

Nada Sei (apneia)

Kid Abelha

Composição: Paula Toller/George Israel

Nada sei dessa vida
Vivo sem saber
Nunca soube, nada saberei
Sigo sem saber...

Que lugar me pertence
Que eu possa abandonar
Que lugar me contém
Que possa me parar...

Sou errada, sou errante
Sempre na estrada
Sempre distante
Vou errando
Enquanto tempo me deixar
Errando
Enquanto o tempo me deixar...

Nada sei desse mar
Nado sem saber
De seus peixes, suas perdas
De seu não respirar...

Nesse mar, os segundos
Insistem em naufragar
Esse mar me seduz
Mas é só prá me afogar...

Sou errada, sou errante
Sempre na estrada
Sempre distante
Vou errando
Enquanto o tempo me deixar
Errando
Enquanto o tempo me deixar...

Sou errada, sou errante
Sempre na estrada
Sempre distante
Sou errada, sou errante
Sempre na estrada
Sempre distante
Vou errando
Enquanto o tempo
Me deixar passar
Errando
Enquanto o tempo me deixar...

Ao desconcerto do
                                             Mundo
                                             
                                             Os bons vi sempre passar
                                             No Mundo graves tormentos;
                                             E pera mais me espantar,
                                             Os maus vi sempre nadar
                                             Em mar de contentamentos.
                                             Cuidando alcançar assim
                                             O bem tão mal ordenado,
                                             Fui mau, mas fui castigado.
                                             Assim que, só pera mim,
                                             Anda o Mundo concertado.
                                             
                                                               Luís de Camões
                                             

LInks para meus sites favoritos, sites úteis, interessantes etc.